fbpx

Notícias

30 anos de sucesso: a história não contada sobre ‘Evidências’

Chitãozinho e Xororó – Foto: VIX

Experimente colocar a música Evidências em qualquer alto-falante e baixar, de repente, o volume. Será difícil não ouvir, bem alto, um empolgado “e nessa loucura…”. Escrita por José Augusto e Paulo Sérgio Valle há exatos 30 anos, a canção agrada aos amantes dos mais variados gêneros e virou um hit graças à gravação de Chitãozinho & Xororó. Não pode faltar nos shows da dupla, nem nos karaokês e nos repertórios mais românticos. Mas nem sempre foi assim.

Evidências envelheceu bem, mas nasceu sem glamour. José Augusto lembra que mostrou a música em uma reunião da qual participavam sete pessoas do meio musical e quase todas foram unânimes em dizer que a música era “complicada” e jamais faria sucesso. Apenas Michael Sullivan viu algum potencial na faixa e decidiu apresentá-la ao irmão, Leonardo Sullivan, que gravou a obra em disco homônimo lançado em 1989.

“Ele gravou e a gravadora não fez nada pela canção”, lembra José Augusto. Foi, então, que ele deu um segundo passo e mandou uma fita com 10 faixas para Chitãozinho & Xororó. A primeira era Evidências.

O resultado foi inesperado. A dupla sertaneja decidiu gravar e colocar a canção como a primeira faixa de Cowboy no asfalto, álbum de 1990. Virou música de trabalho, bis inevitável de todos os shows, hit mais requisitado em programas de auditório, número um de karaokês e, para sempre, uma plataforma de projeção do nome da dupla. “É uma música de coração, do meu e do dele (José Augusto), uma música cheia de emoção, mas nunca imaginamos que ia fazer esse sucesso”, conta Paulo Sérgio Valle.

Valle não se lembra de nenhuma circunstância específica e pessoal que tenha gerado a letra de Evidências. Ele e José Augusto, que finalizava o disco Aguenta coração, trabalhavam, na época, em várias composições. Eles também não escreveram letra e melodia pensando em enviar o material para algum artista específico. “Não posso dizer que a gente tenha pensando em algum intérprete, fizemos porque gostamos mesmo de fazer música romântica”, garante Valle. “E aí Chitãozinho & Xororó ouviram, se apaixonaram e ela encontrou neles o intérprete ideal. Eles eram o toque de emoção que precisava, são parte integrante e importante da interpretação. E virou um fenômeno, todo mundo canta. É a magia da música.”

Para José Augusto, a matemática era simples: “O que eu queria era colocar uma história de amor bem-sucedida e com positividade porque, mesmo perdendo a pessoa, ficava a positividade de que ela ia voltar”. José Augusto, cuja formação musical foi embalada pela música romântica tocada pela mãe ao piano, deu o toque final em Evidências com os versos “diz que é verdade, que tem saudade/que ainda você pensa muito em mim”. “Ele me ligou no dia seguinte e disse ‘a gente precisa se encontrar porque falta algo, falta uma conclusão’”, lembra Valle, que tem mais de 800 composições gravadas, mas nenhuma que tenha alcançado o sucesso de Evidências. “Eu não senti isso, para mim estava perfeito.”

Evidências já foi gravada em inglês e em francês, mas é em espanhol, na voz da mexicana Ana Gabriel, que a música fez mais sucesso fora do Brasil. A faixa está no álbum Silueta, de 1992, e a letra é a mesma da versão original. Foram mais de três milhões de discos vendidos. Em 2003, Daniel também gravou o hit e o colocou novamente nas listas de mais tocadas. Recentemente, para lembrar os 30 anos da canção, Marília Mendonça e Simone & Simaria cantaram juntas no programa Altas horas, que também teve direito a uma interpretação de Maiara & Maraísa. Até Ludimilla subiu ao palco do programa para cantar com Chitãozinho & Xororó. Até em ritmo de samba ela ganha o repertório nacional e, agora, está de volta às telinhas como o tema de Maria da Paz (Juliana Paes) e Amadeu (Marcos Palmeira) na novela A dona do pedaço.

Fonte Uai