fbpx

Notícias

Pesquisa global mostra que pessoas que leem são mais felizes

Leitura

Quando se está apaixonado por um livro, qualquer hiato de tempo se torna uma oportunidade de mergulhar em mais uma página, e a ideia de voltar para casa e atravessar horas dentro de uma história causa tanta alegria quanto encontrar a pessoa amada – e, como um vício bom, a tristeza de terminar um bom livro é instantaneamente curada pelo começar do próximo: é a própria felicidade.

Uma pesquisa encomendada pela Amazon ao instituto Kelton Global comprova esse diagnóstico, concluindo que a leitura ajuda nos relacionamentos e na conexão com pessoas, aumentando propriamente a felicidade do leitor. Quem lê, portanto, é mais feliz.

via GIPHY

A pesquisa entrevistou mais de 27.305 pessoas, maiores de 18 anos, de 13 países: EUA, Canadá, México, Reino Unido, Alemanha, Itália, França, Espanha, Japão, Austrália, Índia, China e Brasil. A sugestão da pesquisa é que pessoas que leem mais se sentem mais relaxadas – entre os leitores frequentes (semanais), 71% das pessoas declararam se sentirem felizes; entre os leitores esporádicos, a felicidade alcança 55%. Não é por acaso que quase metade (45%) dos participantes da pesquisa espalhados por todo o mundo tem como meta de desenvolvimento pessoal aumentar a leitura.

via GIPHY

A internet é, segundo a pesquisa, um inimigo e, ao mesmo tempo, um incentivo para a leitura: se, por um lado, o medo de estar perdendo algo online, as mensagens e as notificações constantes atrapalham a dedicação aos livros, por outro, 34% dos entrevistados fogem justamente das distrações digitais através da leitura.

E esse hábito pode trazer a felicidade em outras áreas fundamentais, já que 65% das pessoas declarou que a leitura é um hábito que gera atração, e 41% confirmou que falar sobre livros os ajudou a se apaixonar por seus pares. As conclusões e correlações que a pesquisa oferece são muitas e especialmente variadas, mas todas apontam para o mesmo e mais objetivo ponto final: a dedicação à leitura é proporcional à felicidade do leitor.

Fonte: Hypeness