fbpx

Notícias

5 músicas que têm o poder de cura, segundo a ciência

Bob Marley – Foto: USA Today

Quem canta seus males espanta! É o que costumam dizer as mamães e vovós, ao serem flagradas cantarolando por aí. E, como sempre, elas estão certas!

Há diversos estudos que comprovam o tradicional ditado popular, mostrando o poder da música para acabar com a tristeza, a depressão e a ansiedade, bastando fazer algumas sessões de musicoterapia. Além disso, escutar música pode ajudar a combater câncer e até mesmo a dengue, conforme pesquisas recentes, e ainda trazer benefícios para animais e plantas.

1) Weightless – Marconi Union

A primeira da lista é ideal para quem anda tendo problemas com ansiedade, já que pode ser mais relaxante que um ansiolítico. No estudo conduzido pelo médico David Lewis-Hodgson, pessoas expostas à música tiveram os níveis de estresse e ansiedade diminuído em 65%. Considerada a música mais relaxante do mundo, ela foi composta pelos músicos ingleses em parceria com neurologistas e terapeutas do sono, ou seja, o resultado não é por acaso.

2) Quinta Sinfonia – Beethoven

A famosa composição de Beethoven teria o poder de destruir células tumorais. Em um estudo feito pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) uma cultura de células MCF-7, relacionadas ao câncer de mama, foi exposta a meia hora de execução da canção. O resultado: 20% delas morreu. A pesquisa busca formas menos tóxicas para tratar o câncer.

3) One Love – Bob Marley

As músicas do cantor jamaicano também deixam o melhor amigo do homem mais zen. Quem afirma são os cientistas da Universidade de Glasgow, que em um estudo realizado em parceria com a Sociedade para a Prevenção da Crueldade contra Animais da Escócia, descobriram que o reggae diminui o estresse nos cães.

4) Scary Monsters and Nice Sprites – Skrillex

Um estudo, publicado no jornal Acta Tropica, descobriu que as batidas alucinadas do DJ Skrillex têm o poder de afastar o mosquito que transmite dengue, zika e chikungunya. O segredo estaria na mistura de frequências muito altas e muito baixas da música, incomoda para os mosquitos. Segundo a pesquisa, nos mosquitos machos o som afetou a capacidade de praticar sexo, enquanto as fêmeas não conseguiam chupar o sangue das cobaias com a mesma intensidade.

5) The Happy Song – Imogen Heap

Esta é a primeira música composta cientificamente para fazer os bebês sorrirem. É o que afirmam os autores da obra: a cantora Imogen Heap e dois psicólogos da Universidade de Londres. Segundo eles, a composição foi testada em 26 bebês, com resultado bastante satisfatório.

Fonte: Almanaque SOS