fbpx

Notícias

Nobel de química doa prêmio de R$ 1 milhão para estudantes

George P. Smith – Foto: University of Missouri

O recém-premiado Nobel de Química de 2018 decidiu doar o prêmio de 250 mil dólares, cerca de R$ 1 milhão , para estudantes.

George P. Smith, professor emérito de biologia conhecido no campus como um gênio  e modesto, anunciou a doação de todo o prêmio para o lançamento do Missouri Nobel Scholarship Fund para estudantes da Faculdade de Artes e Ciências, da Universidade de Missouri, nos EUA.

“Isso pode surpreender algumas pessoas, mas meu primeiro grau foi na verdade a formação em artes”, disse Smith em um evento comunitário em Columbia com sua esposa, Margie.

“Minha educação em artes liberais foi o trampolim para uma vida inteira de aprendizado e envolvimento cultural. Margie e eu esperamos que apoiar as artes liberais como um todo enriquecerá a vida dos futuros alunos da Universidade, independentemente das carreiras que escolherem”.

George P. Smith - Foto: University of Missouri
George P. Smith – Foto: University of Missouri

Smith desenvolveu a exibição de fagos, que permite que um vírus que infecta bactérias desenvolva novas proteínas. Smith é o primeiro professor da Universidade de Missouri a receber um prêmio Nobel de pesquisa na Universidade.

O MU e o University of Missouri System contribuíram com mais US $ 300.000 para o novo fundo, elevando o prêmio para mais de meio milhão de dólares.

No evento da comunidade de terça-feira, Smith falou sobre sua semana do Prêmio Nobel com sua esposa em Estocolmo, na Suécia, em dezembro, e ele discutiu a exibição do fago, o processo biológico que lhe rendeu o prêmio em química.

Smith, 77 anos, dividiu o Nobel com outros dois pesquisadores – Frances Arnold, do Instituto de Tecnologia da Califórnia, que recebeu metade do prêmio de 9 milhões de coroas, ou 1 milhão de dólares, e Gregory Winter, do laboratório de biologia molecular do MRC. Cambridge, Inglaterra, que dividiu a outra metade com Smith.

George P. Smith - Foto: University of Missouri
George P. Smith – Foto: University of Missouri

Os vencedores foram selecionados pela Real Academia Sueca de Ciências. Depois que Smith ganhou o nobel, a universidade o homenageou com seu próprio espaço em um bicicletário no campus. Era exatamente o que ele queria. Ele mora a menos de um quilômetro de distância e vai de bike para o trabalho todos os dias.

Smith obteve o doutorado em bacteriologia e imunologia da Universidade de Harvard em 1971, e depois de uma bolsa de estudos pós-doutorado com o falecido ganhador do Nobel Oliver Smithies na Universidade de Wisconsin se juntou ao corpo docente da MU em 1975.

Ele já se aposentou, mas mantém um laboratório na universidade. e ensina uma classe de honras sobre questões mundiais.

Descoberta

George P. Smith - Foto: University of Missouri
George P. Smith – Foto: University of Missouri

Smith estudou o bacteriófago, o vírus que ataca as bactérias, e em 1985 inventou um método chamado fago display, que permite aos cientistas selecionar e coletar certas moléculas com facilidade.

Hoje, seu método é usado em milhares de laboratórios em todo o mundo como base para uma ampla gama de experimentos.

“George Smith é uma estrela do Colégio de Artes e Ciências há mais de 40 anos”, disse Pat Okker, reitor da faculdade. “Ele é um pesquisador fabuloso, um professor excepcional e um ser humano incrível.”

Fonte: Só Notícia Boa