Notícias

Dieta low carb aumenta risco de doenças cardíacas, diz estudo da OMS

Dieta low carb – Você, Gastrô

Com a promessa de emagrecimento rápido, capaz de eliminar quilos em poucos dias, a dieta low carb ganha cada vez mais adeptos. Como o próprio nome sugere, o cardápio busca reduzir o consumo de carboidratos. Mas um estudo divulgado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) aponta que essa radicalização pode trazer sérias complicações cardíacas.

Publicada na revista científica inglesa The Lancet, a pesquisa aponta que as fibras, encontradas em alimentos ricos em carboidratos, como massas integrais, nozes, legumes, frutas e cereais, são responsáveis pela redução significativa de doenças cardíacas. Ou seja, evitar esses alimentos nas refeições, assim como é sugerido pela dieta low carb, pode representar um perigo à saúde.

via GIPHY

Pessoas que consomem mais fibras têm uma redução de 15 a 30% de risco de morte em todas as causas em comparação com aquelas que consumiam menos. A análise ainda concluiu que os riscos de diabetes tipo 2, câncer colorretal, doenças cardíacas e acidentes vasculares cerebrais caíram 16 a 24% naqueles que ingerem fibras.

Além de prevenir doenças agravantes, a pesquisa mostra que o consumo de fibras auxilia na perda peso e no controle de colesterol. Líder do estudo, o pesquisador e professor da Universidade de Otago (Nova Zelândia) Jim Mann diz que, por exigirem maior mastigação e ficarem retidas no intestino, as fibras causam saciedade – o que evita a compulsão alimentar.

Carboidratos bons x ruins

via GIPHY

O pesquisador Jim Mann ressalta que o açúcar, também vetado na dieta low carb, é considerado um carboidrato “ruim”. Porém, as fibras são “carboidratos bons”, que devem ser consumidos e podem ser encontrados facilmente – como em pães integrais.

Ainda de acordo com ele, a reação negativa contra os açúcares e o enorme desejo por soluções rápidas fez com que dietas como a low carb ganhassem popularidade. Mas que muitas pessoas não sabem a fundo a importância de se manterem as fibras nas refeições, já que elas podem salvar vidas.

Quantidade recomendada de fibras

A pesquisa revelou que o consumo diário de fibras deve ser de no mínimo 25g. Para um bom funcionamento do organismo e combate a doenças, recomenda-se a ingestão de pelo menos 30g por dia. Contudo, a média de carboidratos do tipo ingeridos diariamente pelos humanos em geral não ultrapassa os 20g.

Fonte: Terra